Autores Locais

AFONSO DE MELO

Jornalista e escritor, Afonso Joaquim Sampaio e Paiva de Melo nasceu em Águeda a 18 de janeiro de 1964. Cursou Direito, mas enveredou pelo jornalismo. Colaborou desde muito cedo na «Soberania do Povo», esteve no «Semanário» e passou fugazmente pelo «O Liberal». Foi redator de «O Século»; colaborador eventual de «O Jornal»; colaborador e, mais tarde, redator de «A Bola», cumprindo as funções de editor da secção internacional e sendo responsável pela conceção e edição do suplemento «A Bola de Domingo». Desempenha funções no gabinete de comunicação da Federação Portuguesa de Futebol. É Grande Oficial da Ordem do Mérito, Medalha de Ouro da Federação Portuguesa de Futebol, membro honorário da Ordem da Nossa Srª da Conceição de Vila Viçosa e Judeu de Ouro da ANATA, Associação dos Naturais de Águeda.

OBRAS PUBLICADAS

“Sabiá na Gaiola”

“Uma sombra laranja-tigre”

“Tantas vezes tu”

“Portugal em calções – diário de um jornalista no mundial de 2002”

“A lenda de Jorge Bum! Com ponto de exclamação”

“Doping – a triste vida do super-homem”

“Guia dos resultados da seleção nacional de futebol”

“Cinco escudos azuis – história da seleção nacional de futebol, de 1921 aos nossos dias”

”A princesa-que-tinha-uma-luz-por-dentro”

“Viagem em torno do planeta Eusébio”

“Poema sem maiúsculas”

“Factos, números e nomes da seleção nacional de futebol”

“Tantas mãos, a mesma primavera”

“A Pátria fomos nós”

“El corazón negro de Portugal - todos tenemos una buena historia de fútbol”

“Cem anos de Benfica-Sporting, Sporting-Benfica”

“Um ano na vida de Luís Figo”

“Soneto para 5 violinos”

“A morte tem sempre música de fundo, Manuel Quarenta e Maria Quarentena”

“A monótona vida de Úochinton Maria, a quem chamavam homem-porco”

“O cão ao contrário (e outras histórias do contra)”

“Apito dourado – as entranhas do polvo (história de uma investigação)”

“Ronaldo – Messi, o duelo do século”

“Eusébio enciclopédia”

“A Terra é um planeta onde existe a Inglaterra”

“O Coronel Zigmontas Dabravicius e o seu exército de flores”

“Se mais mundo houvera...- a volta ao mundo em 700 jogos do Benfica”

“As extraordinárias aventuras de Áfrico Barthélémy d’Souza, três minutos depois de ter morrido”

“Ode ao sexo fundamental”

“Os alegres dias do país triste”

“Não morrerei em Buenos Aires”

“1966 – Homens com pressa”

“Tira o cavalo da frente”

“O outro nome que a vida pode ter”

“Memórias da Nação Valente – Portugal nos Mundiais de futebol”


Investigação

A identidade de Águeda passa necessariamente pelas obras dos seus naturais, dos que aí nasceram ou nela vivem, dos que, mesmo sendo de fora, se interessam pelos assuntos aguedenses, os analisam, estudam, sobre eles escrevem e editam. Essas produções, sob a forma de livros e outros documentos, ajudam a desenhar a matriz identitária do nosso concelho. Conhecer uma dessas coisas é conhecer a outra.

E por essa razão perguntamos: quantos são os autores e os livros de/sobre Águeda?

O desejo de encontrar resposta para esta dúvida/curiosidade levou um grupo de estágio da Esmc, há 15 anos, a iniciar a investigação — por bibliotecas públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, por instituições locais e muitas entrevistas, de resultados bem surpreendentes e profícuos…

VER/BAIXAR PDF - O Livro de Águeda (Eleutério Santos)