Autores Locais

JAIME CALDEIRA FERNANDES

Natural de Cabanões (Travassô), nasceu a 31 de Outubro de 1934.

Completada a 4ª. classe aos 11 anos, dificuldades económicas, a que a II Grande Guerra não era alheia, levaram-no a abandonar os estudos e entrar no mundo laboral, abraçando a carreira gráfica, carreira onde faz toda a sua vida profissional até à aposentação, em 1999, com a categoria de Técnico Superior.

Em Barrô, onde passa a residir após o casamento com uma barroense, sente-se atraído pelas questões sociais e pela realidade histórico-cultural do povo, ao mesmo tempo que integra os elencos da Junta de Freguesia de Barrô e da Assembleia Municipal de Águeda.

Colabora na imprensa regional com artigos onde expressa o seu sentir e preocupações com o desmembramento dos valores tradicionais do povo. Em 2004, e a culminar um longo período de estudo e pesquisa, publica Barrô ao longo dos tempos, obra monográfica através da qual manifesta o seu interesse e admiração pela terra que o acolheu.

OBRAS PUBLICADAS

"Barrô ao longo dos tempos”

“Bloco fatal”

“Tragédia e diversão na aldeia”

“500 anos de Foral 1514-2014, Barrô e Aguada de Baixo”


Investigação

A identidade de Águeda passa necessariamente pelas obras dos seus naturais, dos que aí nasceram ou nela vivem, dos que, mesmo sendo de fora, se interessam pelos assuntos aguedenses, os analisam, estudam, sobre eles escrevem e editam. Essas produções, sob a forma de livros e outros documentos, ajudam a desenhar a matriz identitária do nosso concelho. Conhecer uma dessas coisas é conhecer a outra.

E por essa razão perguntamos: quantos são os autores e os livros de/sobre Águeda?

O desejo de encontrar resposta para esta dúvida/curiosidade levou um grupo de estágio da Esmc, há 15 anos, a iniciar a investigação — por bibliotecas públicas e privadas, nacionais e estrangeiras, por instituições locais e muitas entrevistas, de resultados bem surpreendentes e profícuos…
Eleutério Santos

VER/BAIXAR PDF - O Livro de Águeda (Eleutério Santos)